RSS
O Conexão UMADEN agora se chama Conexão Jovem!

Estamos em um novo endereço, a partir de agora se você quer saber informações sobre o Departamento de Jovens e Adolescentes acesse o Blog do DEJAD.



A paz a todos os internautas,


 

Há algum tempo, tanto igrejas como cristãos em todo o mundo têm despertado para alguns fenômenos que acontecem na comunidade cristã, dentre estes a grande influência da mídia na vida das famílias. O cinema, por exemplo, tornou-se uma das maiores fontes de entretenimento do mundo e, é muito consumido pelos cristãos, porém, nem sempre representa uma fonte saudável para a família.

Nos últimos anos muitas igrejas têm incentivado projetos de produções cinematográficas que transmitam mensagens cristãs ou saudáveis para as famílias, e essa iniciativa tem dado certo, prova disso é o grande sucesso de filmes como “Desafiando Gigantes”, “À Prova de Fogo”, dentre outros.

Por isso, compartilho com vocês uma super dica de filme evangélico “Decisão de uma vida”. “Decisão de uma vida” é mais um título que está disponível às famílias cristãs como uma opção de entretenimento saudável. Tendo em seu elenco a cantora Rebecca St. James, além disso o filme retrata temas como o aborto, gravidez e escolhas morais. 

Estaí mais uma dica de filme para você, e espero que possa servir para a edificação da sua vida!

 
 

SECAP - ZN

Por Auberan Varela
  
O DEJAD realizou neste mês de Agosto o 1° Seminário de Capacitação de
Líderes de Jovens e Adolescentes da área II, na igreja pólo de Catarina I.
No Seminário foram realizadas palestras que abordaram temas importantes para a liderança, tais como: Liderança e ética para um novo tempo, ministrado pelo Pr. Gonzaga; Oficina de treinamento – Noções de planejamento, apresentada pelo palestrante José Arimatés; e Redes sociais virtuais, segundo ministração do Pr. Edson Moreira.

Durante os dois dias os temas foram apresentados e o público presente pode aproveitar a oportunidade de obter mais conhecimento de como realizar uma liderança participativa de forma ética, planejada e sintonizada com as tecnologias atuais.

Através dos temas apresentados nas palestras os lideres de jovens e adolescentes puderam aprender mais sobre a ética cristã na liderança recebendo ensinamentos sobre: A capacidade e a responsabilidade dada por Deus e como influenciar os jovens rumo aos objetivos de Deus. Foi abordada ainda a questão do planejamento nas atividades de liderança fundamentados em princípios blíblicos de planejamento, bem como apresentado fundamentos práticos de planejamento. A palestra sobre Redes Sociais (RS), apresentada no evento, trousse à tona o impacto que esta grama de novas tecnologias trás nas instituições e na sociedade. Este tema foi abordado de forma ampla dando ao líder cristão uma visão histórica sobre como surgiram as redes sociais e também como as pessoas são mais influentes a partir de então. Nesta palestra foi apresentada a importância da utilização das RS com responsabilidade e ainda como utilizar a RS como ferramenta para proclamação do evangelho.

Quem pôde estar presente nestes dois dias abençoados indiscutivelmente teve uma rica oportunidade de crescimento pessoal para sua atividade como líder cristão.
Portanto irmãos fiquem atentos e não percam a próxima oportunidade!!!

Confiram abaixo as fotos do evento: 

















O Cristão e seu Dinheiro

Por Auberan Varela 


Irmãos, esta semana resolvi postar uma publicação muito interessante que li na internet sobre o cristão e o seu dinheiro escrita por Dennis Allan.
A publicação foi retirada do site: http://www.estudosdabiblia.net/d65.htm
É uma leitura muito boa para nossa reflexão:

  

A Bolsa de Valores sobe! Juros caem! Inflação voltará? Crise eco- nômica preocupa o governo! As manchetes nos jornais, revistas e programas de televisão não param de falar sobre dinheiro. No Brasil, como em muitos outros países, governos são eleitos e desfeitos por circunstâncias e políticas econômicas.

Mas, essa preocupação com dinheiro não é assunto exclusivo do governo. Muitas igrejas, também, se dedicam à busca do dinheiro. Algumas enfatizam a procura da prosperidade na vida dos adeptos, e muitas mostram uma preocupação muito grande em arrecadar dinheiro para a própria igreja. A maioria das pessoas vive numa constante agitação por causa de diversos problemas financeiros—contas já vencidas, desejos de receber aumentos salariais, dívidas assutadoras. O que Deus ensina para nos ajudar no meio de tanta preocupação sobre o dinheiro? Vamos examinar alguns princípios bíblicos que vão nos ajudar a fazermos a vontade de Deus na aquisição e uso do dinheiro. A Bíblia fala muito sobre esse assunto; por isso, este artigo contém muitas citações bíblicas. Por favor, tome o tempo necessário para ler cada passagem e confirmar que o ensinamento aqui é de Deus, não de meros homens.

O dinheiro é nossa ferramenta, não nosso dono
Muitas pessoas são escravas do dinheiro. Lutam tanto para ter dinheiro que nem têm tempo para gozar da sua prosperidade! O desejo de ter coisas e acumular riquezas domina a vida de muita gente. Você já ouviu alguém falar sobre as posses de Bill Gates ou outro rico com tom de inveja na voz? O servo de Deus precisa reconhecer que o dinheiro é uma ferramenta que deve ser empregada em boas obras, e não nosso senhor. Uma das táticas mais eficazes do diabo é apagar o zelo do cristão com preocupações financeiras (Mateus 13:22). Jesus ensinou claramente que nós temos que escolher entre dois senhores (Mateus 6:19-34).

Mas, muitas pessoas se tornam escravas do dinheiro por acumular dívidas. Por que alguém assinaria um papel para assumir dívida e pagar juros— às vezes tão altos que acabam multiplicando o custo da compra? Os problemas mais comuns com dívida são:
Œ Motivos errados: avareza, cobiça e inveja (Provérbios 23:1-5; Tiago 4:2-4). Em vez de trabalhar e exercer domínio próprio para poupar dinheiro e comprar à vista, pessoas se enganam e pagam prestações para obter as coisas imediatamente.  Procedimento errado: desonestidade. A pessoa que promete pagar é obrigada cumprir a promessa. Aquele que promete e não paga está pecando. Quem promete quando sabe que não tem condições para pagar é um mentiroso indigno da vocação a que fomos chamados (Efésios 4:1,25; Mateus 5:37). Ž  Vida desordenada: falta de administração. Ao invés de cuidar das suas obrigações como Deus mandou, o devedor acaba sendo dominado por outros (Provérbios 22:7). Falta domínio próprio, uma das qualidades essenciais da vida cristã (Gálatas 5:23; 2 Pedro 1:6).

Os servos de Deus precisam entender bem alguns princípios que a Bíblia ensina sobre o dinheiro, para não serem enganados e escravizados ao dinheiro. Aprendemos nas Escrituras que nunca devemos pôr nossa confiança nas riquezas (1 Timóteo 6:17-19; Provérbios 11:28; Lucas 12:15-21; 1 Timóteo 6:4-11). O dinheiro não é fonte de alegria ou contentamento (Provérbios 15:16-17; Eclesiastes 5:10-11). Apesar das doutrinas de muitas igrejas hoje que dizem que a prosperidade é evidência da fidelidade, a Bíblia ensina que nem riqueza nem pobreza, por si só, nos faz melhor servos de Deus. É bom ter o suficiente, mas não o excesso (Provérbios 30:7-9).

Honestos no trabalho e nas finanças
Há muita preguiça e desonestidade no mundo, mas o discípulo de Cristo tem que tirar tais atitudes pecaminosas de sua vida. Devemos trabalhar honestamente e diligentemente, lembrando que o Senhor está nos observando (Colossenses 3:22-25; Provérbios 27:23-27). O preguiçoso está sempre se enrolando em negócios que, diz ele, trarão riquezas fáceis e rápidas. Homens sem entendimento têm cometido o mesmo erro por milhares de anos. “O que lavra a sua terra virá a fartar-se de pão, mas o que se ajunta a vadios se fartará de pobreza. O homem fiel será cumulado de bênçãos, mas o que se apressa a enriquecer não passará sem castigo.... Aquele que tem olhos invejosos corre atrás das riquezas, mas não sabe que há de vir sobre ele a penúria” (Provérbios 28:19-20,22). O cristão precisa abandonar qualquer maneira desonesta de ganhar dinheiro e fazer “com as próprias mãos o que é bom” (Efésios 4:28).

Não somente no trabalho, mas em todos os negócios, devemos ser absolutamente honestos (Provérbios 10:2; 16:8; 20:17; 22:28). “Trabalhar por adquirir tesouro com língua falsa é vaidade e laço mortal” (Provérbios 21:6). A pessoa honesta evitará dívidas desonestas e excessivas (Provérbios 22:7,26-27). Ela pagará os devidos impostos e obedecerá as leis do governo (Mateus 22:17-21; Romanos 13:1-7; 1 Pedro 2:13-17). Não será gananciosa, nem oprimirá outros (Provérbios 28:8; Tiago 2:6-7; 5:1-6; Amós 8:4-6).

Cumprindo obrigações financeiras
O cristão deve administrar bem seu dinheiro, porque Deus lhe deu várias responsabilidades. A pessoa que usa seu dinheiro para servir da maneira que o Senhor quer está se preparando para estar com Deus para sempre (1 Timóteo 6:17-19; Lucas 16:1-13). Considere algumas responsabilidades — ou, melhor, privilégios — que ele deu aos seus servos.

Participar do trabalho da igreja: Desde o início, a igreja do Senhor tem recebido e usado dinheiro no seu trabalho. No Novo Testamento, aprendemos que a igreja recebeu dinheiro por ofertas voluntárias (Atos 4:32-37) dadas no primeiro dia da semana (1 Coríntios 16:1-4). Essas coletas foram feitas em cada congregação local, e a própria congregação empregou o dinheiro no trabalho autorizado por Deus. (Uma igreja que manda dinheiro para alguma sede, matriz ou igreja mãe, ou que sustenta algum tipo de instituição criada por homens está fugindo do padrão bíblico.) Cada cristão tem a responsabilidade de dar “conforme a sua prosperidade” (1 Coríntios 16:2), “segundo tiver proposto no coração” e “com alegria” (2 Coríntios 9:7). Enquanto o Novo Testamento não exige o dízimo (que foi um valor obrigatório para os judeus sob a lei de Moisés), não devemos pensar que Deus quer só as migalhas que sobram depois de nos fartar. Jesus elogiou o espírito de sacrifício da viúva pobre (Lucas 21:1-4). Paulo agradeceu o sacrifício dos filipenses como uma oferta agradável a Deus (Filipenses 4:18). Ele elogiou os irmãos da Macedônia por sua generosidade, dizendo que “deram-se a si mesmos primeiro ao Senhor” (2 Coríntios 8:5). Eles descobriram a chave da generosidade. A pessoa que recusa dar liberalmente tem esquecido que Jesus deu a própria vida para nos resgatar. Devemos sacrificar com alegria!

Sustentar a família: Numa época em que muitas famílias sofrem por causa da preguiça e irresponsabilidade de homens, devemos lembrar que quem é convertido a Cristo vai se transformar. Paulo confrontou esse problema de homens ociosos em tessalônica, e os sacudiu com palavras claras: “...e a diligenciardes por viver tranqüilamente, cuidar do que é vosso e trabalhar com as próprias mãos, como vos ordenamos; de modo que vos porteis com dignidade para com os de fora e de nada venhais a precisar” (1 Tessalonicenses 4:11-12); “Porque, quando ainda convosco, vos ordenamos isto: se alguém não quer trabalhar, também não coma....determinamos e exortamos, no Senhor Jesus Cristo, que, trabalhando tranqüilamente, comam o seu próprio pão” (2 Tessalonicenses 3:10-12). Em outra carta, ele falou da obrigação de sustentar parentes, especialmente viúvas: “Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente” (1 Timóteo 5:8).

Ajudar os necessitados: Como discípulos de Cristo, temos a responsabilidade de usar o nosso dinheiro para ajudar os necessitados. Generosidade faz parte do caráter do cristão verdadeiro. Devemos trabalhar para ter condições para ajudar outros (Efésios 4:28). Os que são abençoados com coisas materiais devem as usar para boas obras de caridade (1 Timóteo 6:17-18). Cada um de nós tem a responsabilidade de ajudar as viúvas e os órfãos (Tiago 1:27). Entre as coisas que Jesus vai examinar no julgamento é nossa benevolência para com outros (Mateus 25:35-46). Cada um responderá pelas coisas feitas nessa vida. Vamos meditar nos ensinamentos bíblicos para aprender como mostrar esse cuidado para os outros (leia Salmo 112:5-6; Mateus 19:21; 1 João 3:17). Sempre lembremos que o segundo grande mandamento é amar ao próximo (Mateus 22:39).

Motivos para ser bons administradores
Quando consideramos tudo que devemos fazer com nosso dinheiro, compreendemos a importância da boa administração financeira. Nosso dinheiro é uma ferramenta que devemos empregar para fazer a vontade de Deus. Somos privilegiados em participar do trabalho de uma igreja e em ter condições para sustentar a família e ajudar outras pessoas. E, no final das contas, qualquer sacrifício que oferecemos será nada em comparação com o sacrifíco de Jesus na cruz (Lucas 17:10).
-por Dennis Allan

Seminário Vencendo os Perigos da Modernidade

Nos dias 19 e 20 de junho estará acontecendo em Igapó I, Igreja pólo do setor II, um seminário para jovens chamado: Vencendo os Perigos da Modernidade. 


Confira a programação:

19/06 (sábado) - MANHÃ
09:00h ÀS 11:00h - CARREIRA PROFISSIONAL - Ev. KLAUBER MAIA
19/06 (sábado) - TARDE
14:00h as 16:30h - NORMALIDADE E SEXUALIDADE - IR. MÁRCIA BRAZ
19/06 (sábado) - NOITE
19:00h as 21:00h - RELACIONAMENTO FAMILIAR E INTERNET - IR. MÁRCIA BRAZ
20/06 (domingo)
18:30h às 20:30h - EQUILÍBRIO EM CRISTO - Dc. JOSENILDO XAVIER


Além disso, o evento contará com a participação da Comissão de Louvor e o Grande Conjunto Vozes de Júbilo.

Conjunto Jovem de Soledade II comemora 25 anos


Por Kedma Araújo
 

...E então virá o fim!

Este foi o tema do culto em comemoração pelos 25 anos do conjunto de jovens “Vencedores de Sião”, da congregação de Soledade II – pólo do Setor III da IEADERN/Natal.
O tema foi baseado em Mateus 24.44, que diz: “Por isso, estai vós apercebidos também; porque o Filho do homem há de vir à hora em que não penseis”. E os jovens cantaram hinos relacionados a este tema, como: Carta à Sardes, de Sérgio Lopes, que teve participação apenas das vozes masculinas; além de Eu Verei o Meu Rei, de Jozyanne e um pout pourri com algumas das canções que marcaram a história do conjunto neste quarto de século de louvor a Deus.
Outra surpresa da noite foi a participação de um grande conjunto formado por ex-regentes e ex-componentes do Vencedores de Sião. Era possível perceber a alegria dos irmãos em confirmar que o Senhor sempre levanta outros vencedores para dar continuidade á sua obra. Eles também cantaram um pout pourri com as melhores músicas destes 25 anos – todas falavam do arrebatamento da Igreja. E ainda teve bis.
A festa também contou com a presença das bandas Filhos do Altíssimo e Atalaias de Cristo, ambas de Soledade II.
O pregador da noite foi o pastor Arnaldo Barreto, que falou baseado no versículo tema da festa. Ao final da pregação, duas pessoas aceitaram a Jesus como Salvador e a igreja mais uma vez se alegrou na presença de Deus.
O diácono Silvio, vice-diretor do DEJAD, também esteve no culto representando a diretoria do Departamento de Jovens e Adolescentes da Assembleia de Deus em Natal.

Grande Conjunto tributando Louvor a Deus

Vencedores de Sião

O conjunto Vencedores de Sião foi fundado em 1985, pelo pastor Elói. A primeira regente foi a Irma Eliana Soares, auxiliada pela irmã Edna Rosa Gomes, que permaneceu na direção do grupo por 18 anos.
Atualmente, o Vencedores de Sião conta com 61 componentes, sob a regência das irmãs Jane Morais e Adjane Campelo.
Num momento em que a igreja se alegrava muito por relembrar a promessa do arrebatamento, o coordenador do DEJAD no Setor II, irmão Cláudio Ananias disse uma frase que encerra bem o clima de adoração que tomou conta dos crentes naquela noite: “A glória deste momento não se pode comparar com o que aguarda a igreja na Glória”.

Entrevista com o coordenador do Aprisco Jovem

Para você que quer saber mais sobre o Aprisco Jovem (o que é, como surgiu...), ai está uma entrevista feita com o Aux. Oscar Júnior, criador e coordenador do evento e coordenador do DEJAD no setor 19.

DEJAD - O que é o Aprisco Jovem e qual a sua proposta?
Resposta - O Aprisco é um retiro anual da mocidade do Conjunto Santarém, visando o crescimento espiritual dos jovens.

DEJAD - Quando e como surgiu a ideia do Aprisco?
Resposta - A ideia surgiu quando estive em um congresso na Igreja Batista da Lagoinha em 2007, e vi a necessidade de um retiro espiritual para os jovens da congregação. A primeira edição foi no mesmo ano numa granja em Extremoz.

DEJAD - Por que o nome Aprisco?
Resposta - Ouvi no congresso da Lagoinha e trouxe o nome.

DEJAD - O evento é destinado apenas aos jovens?
Resposta - O foco são jovens, mas contamos com a ajuda e a presença de muitos casais.

DEJAD - Como funciona?
Resposta - Pela manhã temos devocionais de grupo e uma palestra. À tarde, outra palestra, e a noite um culto e um jantar temático. Há também apresentações teatrais. Mas a nossa palavra-chave é promover um momento de COMUNHÃO.

DEJAD - Quais os frutos que se tem observado após o evento?
Resposta - É difícil medir, mas observo a permanência e o crescimento deles na igreja. Há também uma socialização maior entre eles e com os de fora.

DEJAD - O que você espera do trabalho este ano?
Resposta - Espero que haja uma atenção as ministrações, uma absorção da palavra e aplicação no dia-a-dia.

DEJAD - Há previsão de novas edições?
Resposta - Sim, já estamos na 4ª, e esperamos que o trabalho cresça.

DEJAD - Deixe uma mensagem para todo o DEJAD.
Resposta - Que possamos sempre estar nas mãos de Deus, como vasos de barro nas mãos do oleiro. Que o Senhor abençoe a vida de cad um. E como está escrito em Oséias 6.3a "Conheçamos e prossigamos em conhecer o Senhor.", o caminho é esse, não existe atalho.

DEJAD do Setor 19 promove o Aprisco Jovem

Por Debora Mendes

Aconteceu nos dias 28, 29 e 30 de maio o 4º Aprisco Jovem, no Clube do SISJERN (Sindicato dos Servidores do Judiciário no Estado do Rio Grande do Norte), Zona Norte de Natal, um retiro espiritual promovido pelo DEJAD da congregação de COnjunto Santarém, Setor 19.
O tema deste ano foi "Nas mãos do Oleiro" Jr 18, contando com a participação de cerca de 90 jovens, entre eles, alguns jovens da congregação de Gramoré e do Templo Central.
No sábado à tarde o retiro recebeu a visita de membros da diretoria do DEJAD, o Dc. Sílvio (vice-diretor) e o Ir. Fred (supervisor da Zona Norte).
Ministrando a palavra, esteve no evento o Dc. Josenildo Xavier, o Ev. Klauber Maia, o Pb. Guilherme Henrique, o Dc. Carlos Alberto (Irmão Piauí) e o Aux. Oscar Júnior (coordenador do evento). A Comissão de Louvor formada por jovens da congregação conduziu maravilhosos momentos de louvor e adoração na presença do Senhor. Vidas também foram tocadas através de apresentações teatrais. Na programação também estavam inseridos devocionais de grupo e jantares temáticos.
Foi perceptível a presença do Senhor naquele lugar. Que o Senhor continue abençoando o trabalho e que muitas vidas possam ser transformadas e edificadas através dele.

 Devocional em grupo

Devocional em grupo

Devocional em grupo

Adorando o Senhor

Aprendendo mais de Deus

Comissão de Louvor

Comissão de Louvor

Jovem adorando ao Senhor

Pb. Guilherme Henrique ministrando a palavra